academia de leitura

Uma janela de histórias e muitas brincadeiras. Para as crianças e com as crianças!

As delícias dos nossos livros

Porque tudo começa quando a criança fica fascinada com as coisas maravilhosas que moram dentro do livro.

http://picasaweb.google.com/home


http://picasaweb.google.com/EueSaude

Sentimentos

Quando me sinto… Zangado; Trace Moroney

Quando estás muito zangado, sentes-te como se estivesses prestes a explodir! Não faz mal zangares-te de vez em quando, desde que não magoes ninguém.

http://picasaweb.google.com/EueSaude/EstouZangado#

Quando me sinto… Feliz; Trace Moroney

São tantas as coisas que podem fazer-te feliz! Brincar com os amigos, uma surpresa ou apenas um grande abraço de alguém de quem gostas muito.

Quando me sinto… triste; Trace Moroney

http://picasaweb.google.com/EueSaude/EstouTriste#

Jogos

Espelho meu

No espelho as crianças observam e treinam caretas das diferentes emoções e tentam identifica-las.

Sinto-me triste…

Escreva no cimo da folha: Sinto-me triste quando… cada criança ilustra a situação que a deixou triste. Repetir esta actividade para outras emoções.

Jogo das emoçoes

Copie para cartolina os cartões com as emoções e deixe que as crianças pintem. Recorta-se cada cartão individualmente.

Mostre às crianças um cartão de cada vez. As crianças têm de imitar com movimento, expressão facial e som as emoções expressas no cartão.

Variante: Aproveite os cartões das emoções para falar com as crianças sobre tudo o que as emoções envolvem ( como nos sentimos, que cara fazemos, como reagimos…)

Falar sobre os sentimentos

Apresentar cartões de diferentes sentimentos. Perguntar o que acontece quando guardamos todos os sentimentos. Exactamente igual ao que acontece a um balão se esta muito cheio. As vezes podemos sentir tristeza, zangados… mas chorar ou falar com alguém alivia o nosso balão.

Tenho medo de … Sou feliz quando…Uma coisa que me preocupa…Sinto-me zangado quando …

Silhuetas

Colocar papel de parede. Um dos grupos encosta-se à parede. Todos fecham os olhos e adoptam uma postura. O outro grupo desenha com giz a silhueta dos companheiros. E desenham diferentes caretas . As crianças que estavam de olhos fechados, movem-se em diferentes direcções e abrem os olhos e tem de reconhecer a sua silhueta.

O maestro hipnotizador

Uma das crianças é seleccionada para ser o maestro que movimenta-se no ritmo da música. As restantes crianças exploram os movimentos que desejarem; imitam que tocam instrumentos ou dançam. Estimular a que adaptem as sua expressão facial , movimentos à peça musical.

Feliz : As quatro estações de A. Viavaldi: Primavera

Medo: A sagração da Primavera I. Stavinsky: O sacrifício

Triste: Valsa triste: J. Sibelius

Zangado: Moldau. Smetana: A trovoada

Variante:

Introduza discussão acerca como a música pode expressar sentimentos e apresentar: canções de embalar acalmam; flautas podem soar tristes, marchas encovam bravura.

Depois distribuir os manterias de desenho, convida-se as crianças a ouvir a música, pegar nos lápis e a pintar seus sentimentos.

Pergunte como se sentiram? O que desenharam? Que sentimento música despertou?

Cantinho das emoçes

Desenhar as diferentes caras de emoções . Expor os desenhos num lugar bem visível. Quando a criança manifeste uma das emoções. Peça que assinale o que sente.

Variante:

Mostrar alternativas para que decida o que sente. “ Estas triste ou zangado?”

Mostra-me a tua careta

Entregamos a cada criança quatro cartolinas cortadas em oval . Pedimos que desenhem em cada cartolina as diferentes caretas dos sentimentos.

Apresentamos diferentes casos em que possam sintir alegria, tristes, zangados, medo ( se vamos a praia; ou se não temos ninguém com quem brincar; temos que apagar a tv) e pedimos que ponham a careta que representa o sentimento que sentimos nas diferentes situações. Perguntamos a algumas crianças porque se sentem assim( sobre tudo se a careta não corresponde) e o que podemos fazer quando nos sentimos assim.

Mimar

Escolhe-se uma criança e pede-se que represente através de mímica sentimentos. As restantes crianças devem advinhar que sentimento se trata. E interessante que todas crianças participem para que compreendam que existem diferentes formas de expressar de expressar os mesmos sentimentos.

As caras do chefe Índio Papatu

Antes de começar o jogo maquilhamo-nos para nos transformar no índio Papatu. Explicamos às crianças que Papatu é um chefe índio que vive nas montanha, juntamente com os ursos e os lobo, que a sua tribo é m uito divertida e s índios fazem tudo o que o grande chefe manda.

Todos se disfarçam de índios com o material previsto para esse fim. Fazem uma fila e convertem-se em índios Papatu a imitar o grande chefe. Assim, quando Papatu se zanga, todos ficam zangados. Quando Papatu chora, os índios também choram. Se dói a barriga a Papatu dói a barriga a todos. Quando Papatu tem medo todos tremem. Se Papatu tem calor, todos transpiram. Quando Papatu está cansado, todos dormem. Quando Papatu está contente, todos gritam de alegria. E assim sucessivamente.

A cara

Desenhamos a cara de um menino e de uma menina sobre um cartão duro e pintamos os olhos, o nariz, as sobrancelhas, as pestana, o cabelo, as orelhas. Só deixamos a boca por pintar. No seu lugar coloca-se uma pequena corda. A corda deve ser folgada para facilitar a sua mobilidade ao desenhar as diferentes expressões.

À vez, cada criança move a “corda-boca” da cara, representar a expressão de um menino que ri, chora, grita, está assustado ou aborrecido.

O espelho

Com marcadores pintamos duas caras nas mãos e inventamos, com elas, uma história divertida. No fim perguntamos se alguma das crianças quer também contar uma história com as suas próprias mãos.

Rebentar bolinhas de sabão

Cada criança tem na mão palitos ou lápis e deve tentar rebentar com cuidado, as bolinhas de sabão que circulam no ar.

Se alguma criança quiser, pode fazer as bolinhas de sabão, sob a orientação do educador. Bolinhas de meninos felizes, zangados, tristes,medo



Sugestão de produtos educativos e didácticos:

Um Quadro de Expressões. As crianças vão adorar!

http:/www.sigtoys.com


Em "Uma Caixa Cheia de Emoções"

http://www.estudiodidactico.pt

Nascimento de um irmão

A Mãe do Miguel está à espera de Bebé; C. Lamblin, R. Faller

Já há algumas semanas que o Miguel anda preocupado com a mãe. Ela diz que tem um bebé na barriga, que vive numa bolsa de água. O Miguel tem dificuldade em compreender isso. Desde então a sua vida já não é tão divertida como dantes. Dois messes mais tardes a sua maninha nasce. Agora, o Miguel é um irmão mais velho. “Ela chora mas eu gosto dela!”

O Tobias, a Lia e o novo bebé; Beth Robbins

Vai haver um novo bebe na família! Como vão reagir o Tobias e a Lia? A Lia esta radiante, mas o Tobias esta confuso. Descobre porque é que ele decide que, afina, ser irmão mais velho pode ser divertido.

Um irmãozinho para a Nina; Marianne Barcilon

Já há algum tempo que um pesadelo malvado incomoda a Nina todas as noites. “ Então, minha menina, vais ter um irmãozinho?” A ansiedade cresce e o pesadelo também. Será que a Nina se vai dar bem com o seu irmãozinh?


Pinguim Carteiro; Debi Gliori

Uma entrega muito especial está a caminho da Estação dos Correios do Pólo Norte!


Que sorte ter um irmãozinho; Sergi Câmara

O protagonista desta historia acaba de ter uma irmãzinha e, com a sua chegada, as coisas em casa parecem ter mudado muito…


A Sara vai ter um irmãozinho; Isabelle Borne

Numa noite o papá e a mamã da Sara foram ter com ela ao quarto para lhes dar um beijinho na ponta do nariz e fazer uma festinha na pescoço. Mas não foi por isso! Eles tinham uma grande novidade para lhe dar: a Sara ia ter um irmãozinho!


Matilde, Vem aí um mano!

http://picasaweb.google.com/EueSaude/MatildeVemAiUmMano#


Vou ter um irmãozinho ou uma irmãzinha.


Conta a história de uma menina que vai ter um irmão; e um álbum para a criança preencher com os bons momentos que passará com o seu irmão ou a sua irmã.




A melhor camisola do mundo. Minutos de Leitura

O ursinho grande adorava a sua camisola às riscas. Era a sua favorita de tão macia e quintinha que era:mas o ursinho grande foi crescendo e quando a camisola deixou de lhe servir resolve oferece-la ao seu irmão, o que faz as delicias do ursinho pequeno, so que no meio de tantas brincadeiras e trapalhadas a camisola estraga-se e o ursinho grande fica muito zangado. sera que depois deste incidente os dois irmãos voltarão a ser amigos?



Um bebé na família – Miffy


A Miffy está radiante, pois vai ter um irmãozinho! Prepara- -lhe vários presentes para quando ele nascer e, quando chega o grande dia, vai vê-lo ao hospital, sentindo-se muito vaidosa quando pega nele ao colo. No dia seguinte, para comemorar, leva um bolo para a escola.


Actividades:


Deixe que a criança participe na preparação da chegada do bebé. Façam uma lista dos nomes preferidos da mãe , do pai e a lista de nomes preferidos da criança. Depois de muito discutir, fiquem de acordo e façam com diferentes materias um quadro com o nome que escolheram.


Mostre que os bebés também podem ser muito divertidos. Peça que desenhe a cara do irmão ou irmã a fazer uma grande birra ou então a rir-se e a mostrar os dentinhos.


Tentem em conjunto descobrir o dia a dia do bebé e o quanto é divertido ter um bebé emcas.


Moste que o bebé aprende sempre novas asneiras. Anotem e divirtam-se com as maiores asneiras.


video

A nossa academia

“ ler transforma os sonhos em realidade”
Primeiro sábado de cada mês das 11:30h às 12:30h.
Entrada Livre.
CONTACTOS:
Morada: Rua Padre Manuel Guimarães, 163
4700-284 Real - Braga
Telefones: 253 331 044 - 91 634 84 02

Pesadelos

Um pesadelo no meu armário; Mercer Mayer

Um menino tinha um pesadelo dentro do seu armário, fechava a porta do armário todas as noites e com medo não voltava a olhar para lá. Uma noite decidiu livrar-se do pesadelo para sempre. Acendeu a luz e apanhou o pesadelo, sentado aos pés da cama.

Disparou e o pesadelo começou a chorar. “ Pesadelo, cala-te porque assim acordas a mamã e o papa.”

http://picasaweb.google.com/EueSaude/Pesadelo#


Laura e os monstros dos sonhos. Klaus Baumgart

O Pedro precisa da ajuda de Laura. Os Monstros dos Sonhos roubaram-lhe o Roly, o seu cãozinho de guarda. Ainda bem que a Estrela de Laura é especialista em sonhos...

Jogos

O pesadelo

Pede-se às crianças que imaginem ser de noite, que vão dormir e têm um pesadelo. Transformam-se num terrÍvel monstro. As crianças estendem-se livremente no chão e a cada batimento de palmas Põem em tensão uma parte do corpo. Exemplo: fazer uma careta muito feia;encolher os ombros; os pés;as mãos. E assim se transformam em monstros. Depois de vários minutos de tensão relaxam progressivamente as diferentes partes do corpo até ao relaxamento total. O despertador toca e as crianças levantam-se. Foi apenas um pesadelo!

Actividades:

Imaginar com a criança: Como seria o mundo dos pesadelos? Que coisas levaríamos na mala para visita-los?

Inventar uma musica e/ou dança especial para espantar pesadelos.

Dividir o grupo em dois. Um grupo escreve em papel as diabruras mais engraçadas que um pesadelo possa fazer. O outro grupo escreve o castigo mais disparatado. Coloca-se os papéis em duas diferentes bolsas e cada criança tira um papel da diabrura e do castigo. Sairá certamente coisas muito divertidas.

Dois a dois, as crianças olham os olhos sem pestanejar. O vencedor será coroado o” rei dos pesadelos”


O primeiro dia de escola

Eu Quero um Amigo; Tony Ross

O irmão mais novo da Pequena Princesa não gostava das brincadeiras da irmã. Por isso, ela desejava muito um amigo a sério... Não ligues! – Disse a mãe, a rainha. – Amanhã começas a ir à escola e já vais ter muitos amigos com quem brincar. Será que isso vai acontecer?

Conhecida por ser exigente e furiosamente determinada, desta vez a Pequena Princesa esta mais preocupada com a nova mudança a ansiedade do seu primeiro dia de escola, saber o que é “ ser nova” na escola, a expectativa de ter amigos para brincar…

O primeiro dia do Tobias na Escola & Beth Robbins

É o primeiro dia do Tobias na escola e ele não tem muita vontade de ir. Como será a professora? Será que os colegas vão gostar dele? Como é que se vai adaptar? A primeira coisa que o Tobias aprende na escola é que ela pode ser divertida!

O Meu primeiro dia; MeritextellMarti & Mercê Gali

A nossa protagonista e a sua amiga Laura começaram a ir ao jardim-de-infância, e depressa descobriram que se trata de um lugar onde se podem divertir a valer. Os desenhos e os lápis de cor, acabados de estrear, selam a sua amizade para sempre.

Winnie the Pooh vai à escola

Hoje é o primeiro dia de aulas de Chistopher Robin! Winnie the Pooh, Ru, Igor e Tigre interrogam-se: o que é que se faz na escola? Como è que será? Chistopher conta-lhe tudo o que sabe sobre a vida na escola e eles concluem que a escola é um local divertido e que não há razão para se preocuparem!

Porque devo ir a escola? Frncisco Fernades

Tinha seis anos quando ouvi falar com mais insistência numa coisa chamada “escolas”. Foi então que, um dia sentados eles e avó, nuns banquinhos baixos de cozinha – lhe perguntei.: Avo porque é que tenho de ir para a escola?

Matilde vai para a escola!

A Matilde já tem seis anos. Este é o último ano que está no Jardim-de-infância.

A Sara que é a educadora da Matilde, explica aos meninos que já não falta muito para irem para outra escola. È que eles estão tão crescidos e que já sabem tanta coisa, que está na altura de mudar de escola onde possam aprender coisas novas. – Como é a outra escola? – Perguntou a Matilde.

- Tu própria vais ver. Para a semana vamos todos fazer uma visita à vossa escola nova. – Diz a Sara

Finalmente chegou o dia da visita!

Todos os meninos da sala da Matilde estão muito contentes por poderem visitar a escola nova e por ficarem a saber tudo o que se passa por lá.

Para já sabem que a porta é tão grande como a porta do jardim-de-infância.

Depois de entrarem, descobrem que cada sala de aula tem um professor ou uma professora que ensina o mesmo grupo de meninos. É como no jardim-de-infância.

Na escoa os meninos aprendem a escrever muitas palavras. É muito importante aprender a escrever.

Também se aprende a ler. Quando souber ler, a Matilde vai poder descobrir o que dizem todos os livros de histórias que tem lá em casa.

Na escola também se aprende a contar, a juntar números e a fazer contas.

Lá também há muitas folhas, canetas coloridas e tintas para os meninos fazerem desenhos e bonitos trabalhos.

E um sítio onde se fazem novos amigos, com quem se pode, brincar, cantar e dançar.

Nesta escola os meninos também fazem ginástica uma vez por semana. No recreio fazem jogos divertidos.

Foi um dia muito importante e a Matilde está muito contente com tudo o que viu na escola nova.

Depois de pensar um bocadinho, a Matilde descobre que a nova escola tem muirtas coisas parecidas com o jardim-de-infância, só que é para meninos mais crescidos. Assim como ela.!!!

Matilde vai para o jardim de infância.

Miffi vai à escola. Dick Bruna

http://picasaweb.google.com/EueSaude/MiffyVaiAEscola#


Actividades para os pequenos:

Como é o meu colega?

Diga à turma que todos vão ganhar um retrato.Pregue na parede uma folha de papel, da

altura da criança.Posicione o aluno de modo que fique encostado na folha e,com um

lápis,desenhe o contorno do corpo dele.

Estimule as crianças a a dizer como é o cabelo,o rosto,se usa óculos,etc.Durante a actividade, repita muitas vezes o nome do aluno,para que os colegas memorizem.

Faça o retrato de todas crianças.

Por fim, peça a uma criança que desenhe o seu contorno,repetindo o processo de observação,para que as crianças também se familiarizem consigo.

Pendure os desenhos na parede e elogie o grupo.

Nos dias seguintes,logo na entrada, pergunte à turma quem é cada um dos colegas desenhados e se ele está presente. Se estiver,ganha uma salva de palmas. Deixe os papéis expostos por algum tempo.

É importante para os pequeninos que suas produções permaneçam ali até eles se sentirem pertencentes ao grupo e ao ambiente.

Meu nome é ...

Faça crachás com o nome das crianças e coloque no chão da sala, no meio de um roda

Peça que cada um identifique seu nome. Incentive o reconhecimento das letras iniciais, conte quantas letras compõem cada nome e faça com que elas percebem letras iguais em nomes diferentes.

Quando todas já estiverem com crachá,comece fale sobre as preferências de cada um quanto a um tema predeterminado ( como alimentos, brincadeiras, objetos ou lugares)

Na etapa seguinte, proponha que as crianças desenhem algo de que gostam muito em uma folha e coloquem o nome. Quem não souber escrever sozinho pode copiar do crachá.

Depois de prontos,os desenhos são mostrados aos colegas e, em seguida expostos no mural ou num estental previamente instalado.

O Nosso Cantinho

Quem Sou Eu

Psicóloga e apaixonada pelo

valor terapêutico das histórias infantis.

Uma janela aberta com jogos e

muitas histórias para cuidar e encantar

os mais pequeninos.

Um blogue que responde a todas as suas dúvidas e aceita as suas sugestões. Escreva para: eunicepestana@sapo.pt

Os Nossos Sonhos

Nós Acreditamos

Nós Acreditamos