academia de leitura

Uma janela de histórias e muitas brincadeiras. Para as crianças e com as crianças!

Sensibilizar para a diferença


Proponha as crianças a observar todas as outras crianças. Todos nós somos diferentes. De seguida, apagamos a luz da sala e ficamos as escuras e pergunte: “E agora quão diferente somos?”

Tornar-se uma pessoa diferente
Pergunte às crianças se uma pessoa se torna diferente nas seguintes situações:
Uma pessoa com um braço novo.
Uma pessoa com uma peruca.
Uma pessoa com dentes novos.
Uma criança com um novo irmão ou irmã.
Uma pessoa com um novo coração.
Uma criança que não ouve.

E se...
Pergunte às crianças se acham que se tivessem um corpo diferente as coisas que se seguem seriam diferentes ou não seriam diferentes
Os teus sentimentos?
O teu sorriso?
Os teus pensamentos?
As tuas histórias?
Os teus amigos?

Sentir: Deficiência Visual.
Materiais: vendas ou lenço para tapar os olhos.

Divida as crianças dois a dois. Cada dupla recebe um lenço. Uma das crianças tapa os olhos ao outro. A que tem a venda ou o pano deverá fazer o papel de um deficiente visual e o outro será o seu condutor. A criança que conduz a outra deverá tomar cuidado para que o outro não choque em nada nem se magoe. Peça para que eles andem um pouco num ritmo lento e, progressivamente, que aumentem o ritmo da caminhada no espaço. Após alguns minutos, peça para as duplas inverterem os papéis.
Variante: Reunir as crianças num espaço que ofereça segurança. Propõe-se jogar com um balão de olhos fechados.

Sentir: Deficiência na fala
Materiais: Vinhetas de BD ou pequenas histórias e fita-cola.

Separe as crianças em pares. Um elemento do par recebe uma pequena história ou vinheta de BD e peça que leiam.
Após isso, esse elemento deverá contar a história, sem usar nenhuma palavra, com apenas os gestos e o corpo. O outro tentará descobrir a história.
Utilize fita-cola para colar sobre a boca das crianças, assim fica mais difícil de esquecerem que não podem falar, e fica bem mais divertido.
Após um tempo inverta os papéis e, quando todos tiverem terminado, pergunte quais foram as maiores dificuldades e como eles se sentiram sobre tudo isso.

Sou asas. Marta Morgado
Este não é apenas o primeiro dia de aulas da Joana, é também o dia em que toma contacto pela primeira vez com a língua gestual e com outros surdos.


Sentir: Hiperatividade e déficit de atenção
Material: Jornais

Deixe alguns jornais espalhados pela sala e peça para que as crianças circulem entre eles, mencione uma figura ou palavra escrita em letras grandes que esteja presente em um dos jornais, as crianças devem encontrar a figura ou a palavra e se aglomerarem todas em cima do jornal.

Jogo de balões
Divida as crianças em duplas e dê para cada dupla um balão. Peça que joguem uns para os outros, mas com algumas limitações. Peça que joguem sem usar as mãos e os pés, somente os cotovelos, joelhos e outras partes do corpo.No final da dinâmica, fale de como é difícil fazer certas coisas com algumas limitações e valorizar aqueles que batalham para conseguir isso.

Actividades que ajudam as crianças a relaxar

Actividades simples e divertidas que ajudam as crianças a relaxar, imaginar, criar...

Grupo de animais
Divida as crianças em grupos iguais. Cada grupo é um animal. Ao som de uma música suave, as crianças passeiam pelo espaço.
Interrompa a música. As crianças imitam o som do seu animal e organizam-se em grupos de animais, sentam-se no chão e formam um círculo.

Põe-te o chapéu
Cada criança faz um chapéu de papel ao som de uma música relaxante. Quando todas as crianças tiverem feito um chapéu, em movimentos suaves, passeiam pelo espaço e trocam de chapéu entre si. Quando termina a música, fica de fora, quem ficou sem chapéu.

Zig-zag
Organiza-se um círculo de cadeiras, com uma das cadeiras no centro, de acordo com o numero de crianças. As crianças sentam-se. Quem está na cadeira do centro diz “zig”, “zag” ou “zig-zag”.
Se disser “zig”, as crianças trocam de cadeira com a criança da direita; se diz “zag”, trocam de cadeira com a criança da esquerda. Se disser “zig-zag”, todos trocam de lugar sem nenhuma ordem, inclusive a criança que está no centro.

Cada um com o seu par
Distribuem-se pares de cartões com animais. Cada criança recebe um cartão. Ao som da música, as crianças passeiam pelo espaço e trocam, sucessivamente, os cartões entre si.
Quando a música pará, conforme o animal representado, as crianças miam, ladram, rugem, etc. Cada criança que imita um animal tem de encontrar o seu par.

Só um lápis de cor
Estende-se papel de cenário sobre a mesa, de forma a que as crianças tenham espaço suficiente para pintar, e distribui-se um lápis de cor por criança.
Com música a tocar, as crianças movem-se, tranquilamente, pela sala em total silêncio. Desligue a música, cada criança deve procurar um lugar e pintar com os olhos fechados inspirados pela melodia da música. Cada vez que desliga a música levante da mesa um lápis de cor. O vencedor será a criança que fica com um único lápis de cor. No final do jogo fixa-se o papel de cenário na sala.

Pintura com sopro
Material: folhas de papel A3, aguarela, palhinhas, lápis de cor, pincéis e música de relaxamento.

Deixam cair algumas gotas grossas de diferentes cores com a ajuda de um pincel sobre uma folha. Sopram com a palhinha a pintura de forma a que alargue para todos os lados. Acompanhe a actividade com uma música suave.

Suporte de vela de relaxamento
Material: copo de vidro de yogurte, papel de seda de várias cores e cola.
Idade: a partir dos cinco anos, com a ajuda de um adulto.
Rasga-se o papel em pequenos pedacinhos. Reúne os pedacinhos numa bandeja, seguidamente, em silencio e num ambiente de tranquilidade, as crianças decoram o copo de yogurte com os pedacinhos de papel. No final as crianças contemplam o seu próprio copinho com a vela para relaxamento.

Quando dura um minuto?
Sentadas, as crianças observam durante um minuto o relógio. Em seguida, em posição de rei, fecham os olhos. O exercício consiste em levantar a mão quando confiem que passou um minuto. Então, abrem os olhos, assim as crianças aprendem a permanecer em silêncio durante um minuto.

Educação Emocional

My many coloured days. Dr. Seuss

Um livro rico em cor que ajuda as crianças a descobrirem o mundo das emoções.
http://picasaweb.google.com/100377669392252661137/EducacaoEmocional#



Actividades:
Explore as cores, as emoções e os animais (a abelha, o cavalo e o peixe), um por um, especialmente, com as crianças mais pequenas.
Dobre uma folha conforme o molde e convide as crianças a colorir.
Dar a oportunidade às crianças para poderem falar sobre as situações em que elas próprias experimentaram o vermelho, o azul ...


No final, em papel de parede e usando diferentes técnicas e materiais, desafiá-las a criar um mural cheio de cor.



Um livro colorido
Distribua folhas de diferentes cores: amarelo, azul, vermelho, castanho, cinza, laranja, verde, roxo, rosa e preto. As crianças pintam um desenho para expressar o que fazem quando sentem essa cor.Também pode escrever o que as crianças ditam. Arquivar todas as páginas e fazer um livro.


Estou a pensar numa cor...
Estou a pensar numa cor, é a cor do céu?
Sinto-me? Azul
Estou a pensar numa cor, é a cor do sol?
Sinto-me? Amarelo

Inventar Histórias
As crianças inventam uma história ou um poema a propósito da observação das gravuras.
"Estar azul"
"Era uma vez um menino colorido"
"Era uma vez um pássaro ..."
http://www.fabulatory.com/MCDevery.html


De que cor está o teu dia hoje?

Perguntar à criança: “De que cor está o teu dia?"
Utilize o gráfico com as cores do livro conforme o modelo.

Mostra em vez de dizer
Convide as crianças a mostrar o seguinte, mas sem usar quaisquer palavras:
Um palhaço triste
Um touro zangado.
Um peixe silencioso.
Uma flor feliz.
Um touro teimoso.
Um dia verde.
Um lobo uivando.
Um dia em que tudo acaba bem.
Uma abelha que não quer trabalhar.
Uma árvore de cor cinzenta.
Duas árvores amigas.
Uma formiga de cor amarela.



Histórias de Cores
Divida as crianças em grupos de cinco, em círculo. Cada grupo escolhe uma fita de cor. De seguida, o grupo cria uma dança ou faz um desenho que conte a história da cor que escolheu. Ou então, dá indicações sobre qual a natureza da cor escolhida.

Relaxar com as cores.
Sentamo-nos comodamente, num ambiente calmo com música suave durante alguns minutos, vamos relaxar-nos com as cores.

Vamos respirar profundamente... sem pressa...contando até quatro, enquanto inspiramos pelo nariz ..um ... dois... três...quatro...fazendo uma pequena pausa , sustendo o ar e agora soltamos, pela boca, contando .. um...dois... três...quatro. Muito bem. (repetir várias vezes.)
Estamos relaxados e vamos imaginar.

Imaginem que à vossa frente uma parede de cor azul. Concentrem-se na parede..que é de uma azul muito intenso...imaginem que se aproximam da parede...quando olham para ela não vêm mais nada do que a cor azul. Só vêem a cor azul..azul. E sentem-se tranquilos, pois o azul é tranquilidade. Lembra-vos o mar, o céu azul... Lembrem-se de outras coisas que sejam azuis...

Imaginem que, pouco a pouco, se afastam dessa parede e saem da parede. Andando, chegam a outra parede. Agora de cor verde... Continuem a respirar lentamente. Agora a parede é verde. podem sentir a frescura que transmite a cor verde.. é a cor dos bosques, da erva... e tudo à vossa frente é verde. Vejam que nalgumas zonas, a parede é verde escuro, quase azulado, noutras o tom é mais claro, brilhante e límpido. Pensem, agora, em algo que seja verde... Concentrem-se nesse objecto.. Continuem a respira profundamente...

Agora imaginam que encontram onde reinam todas as cores... observem todos os tons de cor que encontrem... o verde...o azul... amarelo... rosa... continuem a respirar profundamente e concentrem-se na energia de cada uma das cores.
Pouco a pouco vamos regressar do mundo das cores , mexam os pés lentamente... a seguir, as mãos...os braços...agora o pescoço e lentamente abram os olhos... e vejam quantas cores!

Massagens para o Bebé

As minhas primeiras melodias de relaxamento. Edicare
Este livro-cd apresenta diferentes ambientes para estimular o bebé com os sons da Natureza e dos animais. As melodias e o timbre dos instrumentos foram especialmente escolhidos para conduzir o bebé a um estado de serenidade e relaxamento profundo.



video


video

O Nosso Cantinho

Quem Sou Eu

Psicóloga e apaixonada pelo

valor terapêutico das histórias infantis.

Uma janela aberta com jogos e

muitas histórias para cuidar e encantar

os mais pequeninos.

Um blogue que responde a todas as suas dúvidas e aceita as suas sugestões. Escreva para: eunicepestana@sapo.pt

Os Nossos Sonhos

Nós Acreditamos

Nós Acreditamos