academia de leitura

Uma janela encantada de histórias e muitas brincadeiras. Para Crianças e pelas Crianças!

Jogos para Desenvolver a Consciência Fonológica

Jogos de Escuta: introduzir as crianças na arte de saber ouvir activa, atenta e analiticamente. Inicia-se com o desafio de ouvir com atenção e, logo após, avançamos para actividades que exigem que prestem atenção à fala, como seguir instruções orais.

Olhos abertos – Olhos fechados

As crianças fecham os olhos e escutam os sons por alguns minutos, depois citam os sons que tenham ouvido. Passado um espaço de tempo interroga-se o que ouviram.

Ouvido atento

Num ambiente calmo, as crianças com os olhos fechados, tentam identificar os sons. Por exemplo:

Correr pela sala

Fechar a porta

Saltitar

Bater na cadeira

Tocar nas teclas do computador

Estalitos com a boca

Esfregar os cabelos

Mastigar fazendo barulho

Pular

Rasgar papel

Tossir

Fazer força

Arrastar a cadeira

Abanar as chaves

Variações :

a) Identificar os sons isolamente

b) Explicitar quais os sons que ouviram e a ordem pela qual ocorreram

c) Produzir uma serie de três, depois repetir omitindo um dos sons

d) Uma criança produz um som e os colegas identificam

Ouvidos tapados – Ouvidos destapados

Dividir as crianças em dois grupos. Um dos grupos fará ruído com o seu corpo,

o outro grupo tapará e destapará os ouvidos, segundo as indicações:

Dizer-lhes que se movam , provocando muito ou pouco ruído

Ir a até a porta sem fazer barulho

Voltar para a cadeira, fazendo muito barulho

Levantar-se da cadeira sem fazer barulho

Apanhar um brinquedo sem fazer ruído

Pedir que as crianças permaneçam em completo silêncio

Inverter os papéis e trocar impressões sobre ouvir com os ouvidos tapados ou com os ouvidos destapados.

Susurrar o nome

Uma criança dirige-se para outra parte da sala e escolhe o nome de um menino em segredo. A seguir de olhos vedados. Ouve, o nome de todos os meninos no ouvido, bem baixinho, ao ouvir o nome escolhido abraça o colega.

Colocar-se num canto da sala e com voz de cochichar, ir chamando cada criança pelo seu nome: as crianças deverão levantar a mão, mantendo-se no seu lugar, para indicar que ouviram o nome

Depois pronunciar o nome de uma criança, como antes, mas acrescentando uma palavra. A criança que tiver sido chamada, deverá repetir a palavra ouvida.

Nota: Iniciar-se-á a actividade com uma intensidade de voz média, para diminuir progressivamente.

Com todas as crianças sentadas em círculo Uma delas sentada de olhos vedados, no centro finge que dorme. Uma criança imite um miau…miau e a do centro deve adivinhar de onde vem o som.

Jogos de Rima: desenvolver a atenção das crianças para os sons das palavras.

Rimas

http://www.magossi3.hpg.ig.com.br/musica572.wav

Estimular o gosto por ouvir poesia, canções, trava-línguas, etc.

Ler os poemas com ritmo e sublinhando bem as rimas.

Ler os poemas e as crianças identificam as “palavras mágicas”.

Que se passa nesta sala?

Formam-se dois grupos de crianças na sala.

Coro 1: Que se passa nesta sala?

Coro 2 : Um elefante esta dentro da mala

Que se passa no quintal?

Vi um gorila no estendal

Que se passa nesta escola?

Os postes estão a jogar à bola

Que se passa no jardim?

O lago faz trim trim

O que se passa na banheira?

O cão lava a coleira

Que se passa nesta sala?

Não sei, mas ninguém se cala.

“Este avião está carregado…”

Sentadas no chão, inicie o jogo: “Este avião está carregado de melão” . Atire a bola para uma criança que deverá pensar em outra carga, que poderá levar o avião, que rime com melão.

Se sentirem dificuldades , faça uma revisão de rimas possíveis com as crianças antes de dar ínicio ao jogo: sabão, pão, cão e esfregão.

Livro das rimas

Construção do livro das rimas: utlize imagens de revistas e em grupo as crianças dedicam cada página a um determinado som final (ex, ão); as crianças desenham ou colam imagens que terminam com o o som seleccionado (ex.pião, sabão ).

Menina Caprichosa

Era uma vez uma menina muito divertida e brincalhona , mas era muito caprichosa. Os pais davam-lhe tudo o que ela pedia. Um dia, o seu pai foi de viagem e perguntou:

Pai: Filha, vou viajar. O que queres que te traga?

Menina: Boa, papa. Traz-me uma boneca Condessa que mexa a cabeça.

E quando o pai regressou da viagem trazia uma boneca condessa que mexia a cabeça (as crianças abanam a cabeça).

Noutro dia, a menina fez anos e disse-lhe a mãe:

Mãe: Filha, que queres para os teus anos?

Menina: Deixa ver… Já sei! Traz o boneco Zé que mexe o pé.

A mãe foi a muitas lojas, e lá encontrou o boneco Zé que mexe o pé (as crianças mexem os pés). E entregou o boneco à menina que muito divertida cantarolava:

Menina: Já tenho a boneca Condessa que mexe a cabeça. Já tenho o boneco Zé que mexe o pé (as crianças fazem os movimentos).

O avó vivia numa aldeia e telefonou à menina e disse-lhe:

Avó: Vou agora para aí. Que queres de presente?

Menina: Que bom! Quero duas gatas que mexam as patas (as crianças abanam os braços).

O avó procurou … procurou até que encontrou . Quando chegou mostrou o presente à menina que exclamou:

Menina: Já tenho a boneca Condessa que mexe a cabeça. Já tenho o boneco Zé que mexe o pé. Já tenho duas gatas que mexem as patas (as crianças fazem os movimentos de forma divertida).

Chegou o Natal, a menina escreveu uma carta ao Pai Natal e pediu: uma cabeça de nabo que mexe o rabo (as crianças fazem o movimento).

O Natal chegou e a menina alegre gritou.

Menina: Já tenho a boneca Condessa que mexe a cabeça. Já tenho o boneco Zé que mexe o pé. Já tenho duas gatas que mexem as patas. Já tenho a cabeça de nabo que mexe o rabo…. eh! eh! eh! eh! (refrão cada vez mais rápido).

0 comentários:

Enviar um comentário

Eu

Psicóloga e apaixonada pelo

valor terapêutico das histórias infantis.

Uma janela aberta com jogos e

muitas histórias para cuidar e encantar

os mais pequeninos.

Um blogue que responde a todas as suas dúvidas e aceita as suas sugestões. Escreva para: eunicepestana@sapo.pt
Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo